Entrar no Be-a-Byte

Seu Apelido
Senha

Como Afirmar com Tanta Certeza sobre o Sucesso do Be-a-Byte?


Todos nós sabemos que há uma grande lacuna entre o que se deveria fazer pela educação neste país e o que, efetivamente, é feito. Também não é nenhum mistério a subutilização da Internet e de todo o seu potencial. Apesar de o Brasil figurar entre os 6 primeiros países no ranking de acesso à Internet e quantidade de usuários conectados a ela, pouco se aproveita deste título de forma útil.

A Internet pode, sim, ser um meio para adquirir conhecimento ou aprimorar aquele já adquirido. A Internet tem vocação para possibilitar novas oportunidades e promissoras chances de evolução para aqueles que se interessam. Ou seja, a Internet é, na realidade, por seu custo e por sua capacidade de difusão e acesso, a melhor mídia para oferecer treinamento técnico, especialmente se este for multimídia.

Só faltava (até agora) alguém que estivesse disposto a apostar nessa mídia e trabalhar por esse objetivo exatamente da forma como ele está sendo proposto agora. Aqui estou, leitor.

Trago comigo a experiência de outros empreendimentos de sucesso na Internet, que arregimentam legiões de fãs a cada dia, tornando-os sites de sucesso em matéria de acessos diários, como, por exemplo, o Eu Vou Passar (www.euvoupassar.com.br), que ostenta o título de site mais acessado (e querido) por quem estuda para Concursos Públicos.

O Be-a-Byte inicia, hoje, uma revolução iminente e necessária: educação (inicialmente apenas de Informática) de qualidade, acessível a todos, em qualquer lugar e a qualquer hora! E o Be-a-Byte não se preocupa apenas com o fornecimento de conteúdo, mas, também, das oportunidades que este conteúdo pode trazer.

Inclusão Digital TOTAL

Os usuários que possuem computador em suas casas (a maioria do público economicamente ativo do país) podem usufruir dos benefícios do Be-a-Byte no conforto de seus lares. Já aqueles que não têm computadores podem assistir às aulas em centros comunitários e escolas públicas, ligados a comunidades de base e a projetos sociais parceiros do Be-a-Byte.

Se, por um lado, o Be-a-Byte leva ensino de qualidade aos usuários com maior capacidade contributiva na comodidade e segurança de seus lares, dando-lhes chance de utilizar mais eficientemente o seu tempo do que se o estivessem consumindo ao assistir a um programa vespertino de domingo, por outro lado, o Be-a-Byte leva a mesma informática fácil de entender e de qualidade para aqueles que não têm oportunidades nem condições de manter um computador e uma conexão à Internet em suas casas!

O Be-a-Byte é para quem estiver disposto a aprender! Não importa onde! Não importa como! E as parcerias com diversos órgãos sociais são de suma importância para hastear essa bandeira e propagar esse movimento!
O material do Be-a-Byte é distribuído em DVDs que podem ser “tocados” em qualquer DVD player numa sala de aula. Os alunos da instituição parceira se cadastram no site por meio da própria instituição e acompanham sua evolução como qualquer outro aluno, tendo direito, inclusive, ao final do curso, a um certificado de conclusão.

Eu sei que você deve estar imaginando: como “estudar informática” de frente para uma TV? Sem experimentar o micro, sem “mexer” na máquina? Como fica a vivência do conteúdo ensinado em sala?

Num futuro não distante, será possível, graças à participação de diversos patrocinadores, fornecer, gratuitamente, para as instituições parceiras, os computadores que permitirão aos alunos mais carentes colocarem em prática os conhecimentos adquiridos em sala de aula.

Este, porém, é um passo mais ousado e o vislumbro apenas para alguns “meses” adiante...
Você também pode se perguntar: “mas como esperar, ensinando informática, mudar a vida de pessoas que nem sabem ler?” - Esse é o nosso “calo”, amigo leitor! Para algumas pessoas, há muito mais obstáculos, construídos ao longo de anos de falta de oportunidades. Esses “muros”, que os separam de uma vida mais digna e com perspectivas, podem até ser difíceis de transpor, mas não são indestrutíveis!

Como foi mencionado, o ensino da informática é o começo, é apenas a “ponta do iceberg”... Aulas de língua portuguesa, especialmente voltadas para a alfabetização de adultos, além de aulas de matemática básica serão parte do conteúdo ministrado pelo Be-a-Byte. Inclusão Total não significa somente “Incluir Todos”, mas também “Incluí-los Totalmente!”.

Poderemos realmente fazer a diferença na vida de muitas pessoas! Aquelas que terão condições de usufruir totalmente do que o Be-a-Byte oferece, sem dificuldades, até aquelas que precisarão de todo o auxílio possível para chegar lá! E todas tendo acesso aos mesmos conteúdos, às mesmas ferramentas!

O Projeto Pedagógico do Be-a-Byte é pensado para propiciar a todos, desde os que têm nível de instrução alto até aqueles que ainda sofrem por não terem tido educação de base com qualidade satisfatória, a capacidade de entenderem, totalmente, o conteúdo ministrado. E essa facilidade é reflexo de vários fatores: desde preocupação com a sequência na qual os assuntos são abordados ao longo do curso até a forma, em si, como são ministrados a cada aula.

A linguagem usada nas aulas é fácil, agradável, sem “preciosismos” ou “termos estranhos”... É linguagem “de gente”! Exatamente como a que você está experimentando agora, enquanto lê este texto! Esse projeto maravilhoso é possível, caro leitor, com a sua participação e o seu apoio!
Vamos acompanhar, nas próximas páginas, um resumo do projeto pedagógico do Be-a-Byte. Projeto que tem-me tomado algumas noites de sono já há alguns anos...

Página 3 de 11
Be-a-Byte - Inclusão Total © 2011 - Todos os direitos reservados.